No último dia 11 de agosto de 2017, realizamos em parceria com a prefeitura municipal a Audiência Pública para tratar da crise hídrica.

O evento contou a presença de mais de 300 pessoas, representantes de diversas categorias entre elas: as associações comunitárias, estudantes, igrejas e os órgãos que atuam nos serviços relacionados à água. O sucesso da Audiência foi enriquecido pela participação do Prefeito Municipal São João da Ponte o Sr. Danilo Wagner Veloso, Presidente Câmara Municipal Sr. Marizan Ferreira da Silva, Sr. Domênico Junior da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba – CODEVASF, Sr. Guilherme Dias Ramos do Departamento Nacional de Obras Contra Secas – DNOCS, Sr. Dirceu Colares Presidente do Comitê da Bacia do Rio Verde Grande, Sr. Márcio Alves Maciel da Coordenação de conservação e recuperação florestal IEF ERAMSF, a Sra.  Cleyde Maria de Oliveira engenheira química da COPASA, o Presidente do Comitê da Bacia do Rio Verde Grande – Sr. Dirceu Colares a Sra. Poliana Mara de oliveira Representante da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – EPAMIG, Sra. Márcia Versiane Fagundes da UNIMONTES, o Sr. Adilson Souza Presidente do CMDRS, Sr. Amador Gonçalves, Presidente do COMENAC, O Sr. Yury Giuliano Braga Souza, da EMATER regional, Soraya Julie Veloso e Ramon Emmanuel Gonçalves da EMATER local, O Sr. Frederico de Queiroz representante da Empresa Fortaleza, A Sra. Lucimar Borges da Silva Presidente da Câmara m. de Varzelândia, a Sra. Marislene Antunes presidente da Câmara de Ibiracatu, O Sr. Daniel Dias vereador de Montes Claros e representante dos Fóruns Regionais, O Sr. Ricardo Campos Diretor da Regional Norte da COPASA, O Sr. Rodrigo D’angeles representando o Município de Lontra e a Ordem dos Advogados do Brasil- OAB, o Sr. Claúdio Prates, Presidente da Associação Mineira de Câmaras De Minas Gerais – AMCM, e ainda o Deputado Estadual Luiz Tadeu Martins Leite e do conterrâneo e Amigo Ricardo Campos, Diretor da Copasa Norte de Minas.

Dentre os diversos assuntos e busca por soluções chegou-se a conclusão que a o problema da falta de água na região é realmente um problema recorrente e urgente e depende da comunhão de esforços da esfera municipal, quais sejam Casa Legislativa e Prefeitura, além dos diversos órgãos estaduais e federais que se fizeram presentes.

O Presidente desta Casa, Sr. Marizan Ferreira da Silva, destacou a necessidade de uma união de esforços dos quatro Municípios da Comarca, com o intuito de se criar um Consórcio para intensificar a busca por soluções para a crise hídrica e o Prefeito Municipal se colocou à disposição para somar esforços e buscar minimizar os efeitos da crise, anunciando inclusive a volta do Plano Safra.

o Presidente do Comitê da Bacia do Rio Verde Grande, Sr. Dirceu Colares, além de deferir a entrada do Município de São João da Ponte no Comitê, ressaltou a importância de se criar uma ação imediata de preservação das nascentes dos Rios da região.

Em discurso emocionado, a Sra. Jurdileia Nunes do Santos Souza, Presidente a Associação Comunitária do Agreste, noticiou que acompanha dia após dia a morte do Rio Verde Grande, atribuindo à Fazenda Santa Mônica parte da culpa por este problema, que por sua vez revelaram que todos o uso da água pela Fazenda é monitorado de forma a não causar danos ambientais, sem contudo aguardar o início dos debates.

O Diretor da COPASA Norte de Minas informou que os investimentos da Empresa na Região voltarão a acontecer no decorrer dos próximos anos, mas não conseguiu definir uma data para se finalizar a cessão de água para o Município de Ibiracatu, que tem preocupado os moradores Pontenses, mas afirmou que recentemente a estatal perfurou um poço artesiano com vazão de mais de 80.000 (Oitenta mil) litros por hora o que em tese resolveria o problema. Diariamente diversos caminhões pipas são abastecidos com água de poços artesianos de São João da Ponte e transportados para o Município e quando questionado pelo Vereador Dário Fabiano Borges, a técnica química da Empresa Sra. Cleyde Maria, destacou texto Constitucional para afirmar que a Água é um bem comum.

A Audiência Pública de Estudo da Crise Hídrica e busca por soluções realmente cumpriu seu principal objetivo. Propiciou de forma direta a participação dos cidadãos da região, abrindo-se a palavra tanto diretamente ao próprio cidadão quanto a seus representantes, além de palavras esclarecedoras dos Palestrantes Convidados, sobretudo de filhos de nossa terra, como o conterrâneo, técnico da EMATER local, Sr. Ramon Emmanuel Gonçalves.

 

Com isto, a Câmara Municipal de São João da Ponte através dos representantes desta legislatura busca se aproximar do cidadão, dando voz a quem realmente pertence o poder nos termos da Constituição Federal e busca de forma eficaz a resolução de problemas inerentes à Cidade e seus Cidadãos.

Câmara Municipal de São João da Ponte. Do Povo para o Povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 4 =